| | |

Guia do C√£o - Portal informativo sobre c√£es, gatos e outros animais.

Condi√ß√Ķes de utiliza√ß√£o

Quando e para quê desparasitar?

Por: Anabela Rosa Velho


√Č verdade que devo desparasitar o meu c√£o ou gato de 3 em 3 meses?

Antes de mais é necessário explicar que quando falamos em desparasitar podemos referir-nos a: parasitas externos (chamados tecnicamente de ectoparasitas), como é o caso das pulgas e carraças ou; os internos, como é o caso, por exemplo, das ténias e lombrigas (helmintes) e de protozoários.

A desparasitação interna geralmente contempla parasitas gastro-intestinais com os helmintes. De uma forma simples, e de interesse para o cão e gato, podemos dividir os helmintes em:
-parasitas redondos como por exemplo as lombrigas
e
-parasitas chatos como as ténias.

Os primeiros são também designados por nemátodes, e incluem: ascarídeos (Toxocara canis, cati, leonina), Tricurídeos (Trichuris vulpis) e ancilostomídeos (Ancylostoma e Uncinaria). Os segundos são designados por céstodes e incluem: ténias, Echinococus granulosus e Dipylidium caninum.
A transmissão destes parasitas geralmente implica infecção por via oral através da ingestão de ovos, havendo porém outras formas de transmissão. Assim o contacto e transmissão, destes parasitas, pode ocorrer em qualquer ambiente onde tenham estado outros animais infectados, sendo por isso muito importante prevenir.

Como evitar estes parasitas internos?
Aconselhe-se com o seu m√©dico veterin√°rio. Este pode sugerir um esquema de desparasita√ß√£o adequado √† idade do seu animal, ao ambiente e estilo de vida. Por exemplo, √© normal desparasitar a cada 15 dias at√© aos 3 meses de idade, e depois mensalmente at√© aos seis meses de idade. A partir da√≠ a desparasita√ß√£o pode ser a cada 3-4 meses. A frequ√™ncia pode variar mediante o ambiente e estilo de vida - por exemplo se for um animal que tem acesso ao ambiente exterior e passeia na rua. Lembramos ainda que alguns desparasitastes combinam a ac√ß√£o de desparasita√ß√£o interna e externa. √Č importante que a protec√ß√£o seja global e para isso √© geralmente necess√°rio combinar mais do que um medicamento.

Evitando os parasitas externos estamos a evitar os parasitas internos?

De forma geral não. A ideia dos desparasitastes externos é eliminar e prevenir /repelir a ocorrência de ectoparasitas tais como as pulgas, carraças e mosquitos. Mas a desparasitação externa pode, no entanto, prevenir a transmissão de outros parasitas como, por exemplo, o verme do coração - um nemátode (dirofilaria imitis) transmitido por um mosquito, ler mais aqui:
 

De considerar que há um leque, relativamente grande, de doenças transmitidas pelos parasitas externos mas que podem ser prevenidos se fizermos a profilaxia necessária. Por exemplo, as carraças podem transmitir doenças como a febre da carraça (babesia) e as pulgas, a haemobartonelose (mycoplasma haemofelis) comum em gatos.
A frequ√™ncia de desparasita√ß√£o externa varia com o produto aplicado/usado. Aten√ß√£o que determinado produto pode ter ac√ß√£o preventiva de pulgas mais longa que de carra√ßas. √Č portanto pensar num esquema que mantenha o seu patudo sempre protegido.

Posso comprar um desparasitaste e administrar ao meu c√£o e gato?

N√£o aconselhamos a faz√™-lo sem a recomenda√ß√£o de um veterin√°rio. √Č, por exemplo, frequente ver, enquanto veterin√°rios, nos nossos consult√≥rios, gatos intoxicados pela aplica√ß√£o de produtos com ac√ß√£o acarricida (para elimina√ß√£o de carra√ßas) desenvolvidos para c√£es. Um erro comum, que exemplifica, que n√£o basta dar o comprimido ou aplicar a pipeta. √Č muito importante verificar com o seu veterin√°rio o que vai fazer e como fazer. Outra raz√£o para o fazer, √© que uma vez infectados por determinados parasitas n√£o basta fazer a profilaxia, h√° que tamb√©m promover a elimina√ß√£o destes - que passa por um esquema terap√™utico diferente da desparasita√ß√£o recorrendo, por exemplo, a antibi√≥ticos.
Lembre-se que o mais importante √© a sa√ļde e seguran√ßa do seu patudo. Portanto fale com o seu veterin√°rio. :)

Os produtos presentes nas fontes est√£o sujeitos √†s respectivas ‚ĄĘ ¬©

Fonte: Novatis Milbemax 
http://ah.novartis.com.au/pethealth_products/milbemax_dog.html/section/469

Fonte: MSD Bravecto
http://www.msd-saude-animal.com.br/products/copy_BRAVECTO/020_Resumo_da_Bula.aspxhttp://www.msd-saude-animal.com.br/products/copy_BRAVECTO/020_Resumo_da_Bula.aspx

Fonte: Bayer Advantix / Advantage Advocate / Drontal
http://www.bayerdvm.com/show.aspx/productdetail/k9-advantix-ii http://www.bayerpet.com.br/produtos/caes/antipulgas/advantage/

Fonte: Pfizer Stronghold
 http://www.ema.europa.eu/docs/pt_PT/document_library/EPAR_-_Product_Information/veterinary/000050/WC500068671.pdf


Leia também:

Apoios institucionais


Creative Commons License

Guia do C√£o © by OneGlobalHealth Consulting is licensed under a Creative Commons Attribution-NonCommercial-NoDerivatives 4.0 International License.